.posts recentes

. A verdade

. Marques Mendes quer julga...

. JSD manifesta a sua indig...

. EBI, será realidade?

. Proposta da Coligação PSD...

. SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DA ...

. QUESTIONÁRIO

. Amílcar Mourão estupefact...

. FERIA DOS SANTOS

. SABIAM ESTA ?

.arquivo JSD

. Junho 2008

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

Sábado, 1 de Abril de 2006
Quanto custa a incompetência e o desleixo de uma autarquia?
Não deixam de ser curiosas as palavras do Sr. Presidente da Câmara ao considerar um pequeno acidente as descargas de óleos para a ribeira. Mas, terá sido um mero acidente? Será que pelo facto de se terem efectuado as descargas para a ribeira não persupõem já uma premeditação do mesmo? E qual o responsável dos serviços permitiu que tal fosse efectuado?

Por um lado, é da obrigação da autarquia apurar se foi puro desleixo de um funcionário, que resolveu à boa maneira portuguesa, desenrascar-se e como a ribeira até estava ali, lá vai descarga, ou se este funcionário actuou com a conivência dos seus superiores. Se tal aconteceu, então não se trata de um acidente nem de negligência, mas sim de incompetência de todo um conjunto de serviços da Câmara.

Não quero, contudo, estar a chamar incompetente ao Sr. Presidente da CMA. O Sr. Presidente, melhor que ninguém, saberá das coimas a que a autarquia estará sujeita, caso se confirme o crime de dolo ou por negligência dos seus funcionários.

Mas, mesmo tratando-se de um "pequeno acidente", terá sempre que se apurar as causas deste "pequeno acidente", porque não podemos pura e simplesmente dizer "foi um pequeno acidente".

Que interesse tem em descarregar ou não óleos na ribeira? Para muitos, a resposta será fácil: nenhum interesse, mas já chega de erros por incompetência de quem foi eleito, de quem recebe um vencimento directamente dos cofres públicos.

Para que serviram afinal as fotos de bancos de jardim partidos, passeios por arranjar, jardins por embelezar, se depois o maior atentado ao ambiente passa incólume e com a conivência da autarquia?

É tempo de provar que afinal na nossa autarquia ainda há algo mais que ignorantes, jumentos e simples assalariados.

Que a guilhotina de Luis XVI se volte a fazer sentir...

António Farçadas
publicado por JSD às 14:41
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.MAIS JSD
.pesquisar
 
.Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO
.subscrever feeds